Sábias Palavras

terça-feira, 17 de maio de 2016


Fernanda entrou no Shopping para sacar alguns trocados e pagar três contas. Saiu de lá, horas depois, com algumas sacolas, nove contas e uma porção de felicidade com validade bem curtinha. E, na verdade, chegou em casa e nem abriu os pacotes, lá ninguém podia vê-la tão bem como quando experimentando aquelas botas lindas de couro que provavelmente machucariam os pés. A tecnologia ajuda nessas horas: basta um clique, um corte, um filtro e está tudo lindo novamente. É só aguardar as curtidas, os comentários e a falsidade. Linda falsidade que Fernanda adora e usa todos os dias rumo ao fundo do poço.

Não vou pará-la na rua e despejar em sua cara que ela é consumista, inclusive, de falsidade. Mas quem sabe essa moça leia tais palavras e perceba como precisa de ajuda. Ou melhor, tenha coragem de parar de mentir pra si mesmo.

A vida da propaganda é linda, mas não é vivida, apenas mostrada. Fernanda adoraria ter aproveitado as últimas férias, mas perdeu muito tempo postando suas fotos, respondendo comentários e esfregando na cara da sociedade como estava bem e por cima. Ela também compartilhou as fotos do jantar à luz de velas e dos bilhetinhos apaixonados. O curioso é que ela passou a semana inteira brigando com o marido... e por falar nisso, o casamento quase acabou novamente.

Quem é o culpado? A resposta da sociedade é que não existem culpados e nem problemas, afinal, a vida é perfeita! E, aliás, amiga, você está linda! Ela dorme triste todos os dias, seus cartões estão estourados e pode ser que tudo desmorone em alguns meses. Mas ela pensa seriamente em comprar mais algumas coisas, trocar o celular e continuar no Shopping vivendo sua vida artificial.

Fernanda precisa de ajuda, mas por favor, não diga isso a ela. É necessário que ela assuma que tem um problema ou talvez a única saída seja se dar mal. Acorde Fernanda! Viver é viver, mostrar é tipo morrer por dentro.

Calebe Ribeiro
Nota: nome e fatos puramente fictícios.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

O sucesso astronômico de livros estrangeiros, tais como: A Culpa é das Estrelas, As Crônicas de Gelo e Fogo, Cinquenta Tons de Cinza, Divergente, Extraordinário, prova que a literatura estrangeira está em evidêcia no Brasil. Entretanto, se você gostaria de nadar contra a maré e enveredar pelo caminho da riquíssima literatura brasileira, este artigo foi feito pra você!

O post será de grande auxílio para chegar aos mais importantes livros da literatura nacional, que precisa cada vez mais ser valorizada.

A revista Educar Para Crescer da Editora Abril preparou uma lista com os 100 livros essênciais da literatura brasileira; a revista Bula, por sua vez, listou os 10 romances mais importantes da literatura nacional. O blog Sábias Palavras traz para você essas duas listas, para que mergulhe fundo na literatura nacional.

Vale ressaltar que a maioria dos títulos abaixo está em domínio público, ou seja, você não precisa se preocupar com direitos autorais. Pode baixar tranquilamente versões e-book da internet e fazer a festa! Bom apetite!


O artigo está repleto de links para compra dos livros físicos, porém confira também uma excelente dica para baixar livros totalmente de graça aqui.

a literatura brasileira  ,  literatura brasileira livros  , livro literatura brasileira   , literatura brasileira resumo  ,  livros de literatura ,autores literatura brasileira  ,literatura portuguesa 

OS 10 ROMANCES MAIS IMPORTANTES DA LITERATURA BRASILEIRA



a literatura brasileira  ,  literatura brasileira livros  , livro literatura brasileira   , literatura brasileira resumo  ,  livros de literatura ,autores literatura brasileira  ,literatura portuguesa 
Baixe aqui TODA a obra de Machado de Assis, incluindo Memórias Póstumas de Brás Cubas. Caso você queira comprar o livro físico, clique aqui.


100 LIVROS ESSENCIAIS DA LITERATURA BRASILEIRA
a literatura brasileira  ,  literatura brasileira livros  , livro literatura brasileira   , literatura brasileira resumo  ,  livros de literatura ,autores literatura brasileira  ,literatura portuguesa 
a literatura brasileira ,  literatura brasileira livros , livro literatura brasileira , literatura brasileira resumo ,  livros de literatura ,autores literatura brasileira ,literatura portuguesa 

Deixe-nos o seu comentário!

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016


Amanhã (dia 9 de fevereiro) é comemorado o Dia da Internet Segura. O Google, por sua vez, resolveu presentear os usuários que fizerem verificação de segurança nas suas contas, com 2 GB de armazenamento grátis. Tudo indica que essa mamata é só para HOJE!

Estamos falando de espaço adicional no:
  • Google Drive
  • Gmail 
  • Google Fotos
Para garantir essa mordomia acesse essa página  e siga os simples passos:
  1. Confirmar as informações básicas- tais como email de recuperação e senha
  2. Confirmar os dispositivos que tem acesso as suas contas
  3. Confirmar os serviços que tem permissão para acesso.
O processo é demasiado intuitivo, então não tem desculpa! Corre lá!

Calebe Ribeiro.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016



Você sabia que O Pequeno Príncipe é o terceiro livro mais vendido no mundo? Não é por acaso que a história apaixonante de Antoine de Saint-Exupéry continua arrebatando fãs de todas as idades no mundo todo.
O curto livro é a materialização da sabedoria de valores simples e universais. Uma lição leve de amizade do início ao fim, repleta de palavras, pensamentos, diálogos lindos e profundos.

Para quem não sabe, o livro passou a ser domínio público desde janeiro de 2015. Você pode baixar o Pequeno Príncipe PDF e outros formatos nesse link.

Pensando nisso, o Blog Sábias Palavras resolveu fazer um compilado de trechos e frases marcantes deste livro, que não envelhecerá nunca.

Tu não és ainda para mim senão um garoto inteiramente igual a cem mil outros garotos. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens também necessidade de mim. Não passo a teus olhos de uma raposa igual a cem mil outras raposas. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás para mim o único no mundo. E eu serei para ti única no mundo...

Se tu vens, por exemplo, as quatro da tarde, desde três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração … É preciso ritos.


Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.

-Os homens esqueceram essa verdade, disse a raposa. Mas tu não deves esquecer. Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas.

Tu olharás, de noite, as estrelas. Onde eu moro é muito pequeno, para que eu possa te mostrar onde se encontra a minha. É melhor assim. Minha estrela será então qualquer das estrelas. Gostarás de olhar todas elas… Serão, todas tuas amigas.

As pessoas grandes adoram os números. Quando a gente lhes fala de um novo amigo, elas jamais se informam do essencial. Não perguntam nunca: “Qual o som da sua voz? Quais os brinquedos que prefere? Será que ele coleciona borboletas?” Mas perguntam:“Qual é a sua idade? Quantos irmãos ele tem? Quanto pesa? Quanto ganha seu pai?” Somente então que julgam conhecê-lo.

Faz seis anos que meu amigo se foi com seu carneiro. Se tento descrevê-lo aqui, é justamente porque não o quero esquecer. É triste esquecer um amigo. Nem todo mundo tem amigo. E eu corro risco de ficar como as pessoas grandes, que só se interessam por números.

-Exato! É preciso exigir de cada um o que cada um pode dar, replicou o rei. A autoridade repousa sobre a razão.

-Tu julgarás a ti mesmo, respondeu-lhe o rei. É o mais difícil. É bem mais difícil julgar a si mesmo que julgar os outros. Se consegues julgar-te bem, eis um verdadeiro sábio.


-Por que é que bebes? perguntou-lhe o princepezinho.
-Para esquecer, respondeu o beberrão.
-Esquecer o que?indagou o princepezinho, que já começava a sentir pena.
-Esquecer que eu tenho vergonha, confessou o bêbado, baixando a cabeça.
-Vergonha de quê? Investigou o princepezinho, que desejava socorrê-lo. Vergonha de beber!Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros.


A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa. Os homens não tem mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo prontinho nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não tem mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!

#Qual o seu trecho preferido?
#Qual trecho faltou?
#Qual frase precisa ser incluída no artigo?
#Faça parte desse post com o seu comentário!

Calebe Ribeiro.



o pequeno príncipe , o príncipe , pequeno principe,livro pequeno ,Príncipe ,pequeno príncipe frases , o pequeno principe , pequeno príncipe filme 

domingo, 27 de dezembro de 2015

Vídeo ao final do artigo.

O acesso à cultura de uma pessoa é minúsculo diante da riqueza expressa nos livros em torno do mundo. Parece difícil acreditar na possibilidade de ler um título de um autor de cada país, porém uma atitude dessas revelaria toneladas de riqueza de lugares ainda escondidos dos olhos da maioria.

O projeto ambicioso

Seguindo um raciocínio semelhante, Ann Morgan, uma escritora e redatora que vive em Londres, questionou a limitação de sua estante cultural preenchida praticamente com livros em inglês, quase nenhum se tratava de uma tradução. “Descobrir essa enorme lacuna cultural nas minhas leituras foi um choque”, salienta Morgan. Esse desconforto foi o impulso que ela precisava para iniciar um projeto sem precedentes: durante um ano ler um romance, uma série de contos ou uma novela de cada país desse mundo. Afinal, “devia haver muitas histórias incríveis por aí de autores que não escreviam em inglês”.

Desafios superados

No ano de 2012 ela decidiu que iria iniciar a sua saga pela literatura mundial, entretanto vários desafios precisaram ser superados para que o projeto fosse um sucesso. Entre outros obstáculos, era necessário vencer suas limitações para, além dos outros afazeres, ler em média quatro livros por semana e finalizar uma lista com livros de 196 países.
Muitos livros mundo afora sequer tem a chance de serem publicados em inglês. Países pobres, geralmente, não tem a estrutura editorial suficiente para publicar suas obras em língua inglesa. Morgan não sabia nem onde pesquisar livros de outros países.

Uma chuva de livros de todos os lugares

Foi então que ela decidiu criar um website para pedir ajuda. Em pouco tempo pessoas começaram a fazer contato interessadas no projeto, uma mulher chamada Rafidah da capital da Malásia, enviou-a dois títulos um da Malásia e outro de Cingapura. E assim os livros começaram a brotar, vindos de todos os lugares do mundo, incluindo autores auto publicados e até manuscritos ainda nem sequer publicados. Morgan conta que, ao final de sua empreitada, quando não conseguiu nenhum livro em inglês de uma nação africana chamada São Tomé Príncipe teve ajuda de vários tradutores voluntários e em pouco tempo ela obteve uma versão em português do livro disponível para a leitura.

A fraqueza  que se tornou a força do projeto

A escritora conta que sua fraqueza acabou se tornando a força do projeto, já que foi possível unir pessoas para um propósito comum. Ela ainda comenta que os livros lidos lhe abriram os olhos, pois quando se lê títulos de culturas com valores diferentes da própria por momentos se enxerga com os olhos de outra pessoa.

Ler globalmente é o caminho

Ann Morgan percebeu quão limitada era a sua cultura literária inglesa se comparada ao que havia no mundo. E mesmo sendo impossível transcrever toda a riqueza de um país através de um livro essas historias a tornaram atenta ao valor, diversidade e complexidade do nosso extraordinário planeta. A escritora espera que pessoas se juntem a ela e passem a ler globalmente, pois assim haveria mais incentivo para as editoras traduzirem mais livros e que todos seriam mais ricos por isso.

Confira abaixo palestra do TED onde ela fala sobre seu projeto, para saber mais sobre essa interessante viagem à literatura mundial acesse o site http://ayearofreadingtheworld.com.



Que livro de autor brasileiro você recomendaria para essa mulher? Saiba que ela ainda aceita sugestões no seu blog!

Calebe Ribeiro.

segunda-feira, 21 de dezembro de 2015


Se você possui o leitor Lev, fique ligado nas atualizações, que podem trazer funcionalidades interessantes para o seu dispositivo, principalmente se você é daqueles que não tem o costume de mantê-lo conectado no Wi-Fi. Confesso que não acreditava que a Saraiva iria adicionar melhorias ao produto e por isso acabei ficando tão desatualizado quanto o meu Lev. Após alguns meses distante das leituras por conta da faculdade, me surpreendi ao perceber que existe uma nova atualização para o leitor desde Junho! Sem perder mais tempo, vamos comentar algumas das novas funções do leitor.

Novo dicionário

Agora o equipamento possui o “Novo Dicionário Michaelis da Língua Portuguesa” contendo, além de outros, 500.000 definições. Este dicionário já vem com as regras dispostas no Novo Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa. Nota-se a evolução com pouco tempo de leitura.

Sistema de anotações e tempo para finalização da leitura

A Saraiva também adicionou novas funcionalidades para as anotações permitindo exportá-las para um computador. A experiência de leitura do usuário parece ter sido uma preocupação da empresa que, para isso, incluiu recursos que permitem gerenciar e entender melhor o tempo disposto na leitura. É possível saber quanto tempo e/ou quantas páginas restam para finalizar o capítulo e/ou livro, recurso que é uma “mão na roda”.

Desempenho e novos ícones

Outras sutis melhorias implantadas foram o redesenho de ícones e correções de bugs que prometem influenciar no desempenho do equipamento.

Para atualizar o seu Lev basta conectá-lo a uma rede Wi-Fi, o dispositivo detecta a atualização automaticamente. Lembramos que, para quem não possuir uma rede Wi-Fi é possível atualizar o equipamento de forma manual. O processo é bastante rápido e intuitivo, recomendo fortemente essa atualização.

Calebe Ribeiro

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Não, você não é o único!

Se você não tem mais ânimo para ler seus livros, respire aliviado: hoje saberá como contornar essa sua ressaca literária! Comece desencanando da ideia de que você é o único, afinal, ressaca literária acontece o tempo todo. Provavelmente todos, em algum momento da vida, passarão por uma situação assim. E sim isso passa.




Não exagere!

Cuidado com os excessos: se você perceber que está exagerando na leitura, pare e pense. É bom ler bastante, mas não deixe isso tomar todo o seu tempo ou o tempo que é destinado a outras coisas. Se você lidar com a leitura como um intensivo ou uma “maratona eterna”, é bem possível que com o passar do tempo sinta uma certa "repulsa" daquilo e pegar uma "birrinha". Isso pode fazer com que você fique até meses sem ler!


Não inverta as prioridades!

Não eleve a leitura a um patamar exagerado, ou seja, se você tem um semestre muito complicado na faculdade ou no colégio, dedique-se a ele! As prioridades do seu dia-a-dia variam e nem sempre a leitura deve estar no topo.

Parar de ler não é o fim do mundo, encare isso como uma situação transitória e perceba como lidar bem com ela. Preste atenção nos livros que você tem tentado ler, elas são realmente relevantes para o momento em que está vivendo? Um exemplo: você está estudando na faculdade Cálculo 3, Equações Diferenciais, Eletromagnetismo e mais cinco matérias... e ainda insiste em pegar o “Os Lusíadas”, de Camões, para ler quando tem um intervalo nos estudos. Com certeza isso não vai dar certo.

Se é pra ler num momento “hard” desses, que seja para descontrair. Escolha então algo leve e adequado: leia gibi, que seja! Fuja de exigir demais da sua mente.


Leia pelos motivos certos!

Evite ler por razões que não te motivem de verdade, por exemplo, “ler um livro com mais de 600 páginas em até uma semana”, ou ainda, “não parar até terminar aquele livro”. Nesses casos, se você escolher um livro que te interesse pode até funcionar, mas se perceber que o livro não faz nada o seu estilo, vai ser apenas um martírio.

Uma meta fria como "ler 100 livros durante o ano", pode até funcionar em certo ponto, mas talvez não seja suficiente para te manter motivado. O melhor é ler motivos prazerosos e que sejam um ganho que leve pra sempre. Ler por ler e não assimilar ou não se divertir, pode te fazer arrepender por perder seu precioso tempo. Evite ter metas simplesmente numerais, elas podem te desanimar facilmente e te colocar numa luta sem sentido.

Leia esse artigo e saiba mais sobre esse assunto:


Organize bem o seu tempo!

Organização e planejamento é o início da cura de praticamente tudo o que é negativo. É sempre bom calibrar a sua sensibilidade e autocrítica para compreender bem o que ocorreu . Avalie seus hábitos, não deixe de lado outras coisas que gosta de fazer, durma direito, faça uma lista de livros que realmente gostaria de ler. Evite ler para os outros, leia sempre para si mesmo para conquistar as coisas que quer pra si e não para demonstrar a alguém.

Tenha paciência!

Se você está numa situação onde não tem tanto ânimo para ler como antigamente, relaxe e tenha paciência. Tente colocar em prática essas dicas, mas faça as coisas no seu tempo. Como diria a sua mãe: há tempo pra tudo!
Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.
Eclesiastes 3:1

Até a próxima!
Calebe Ribeiro